Bellator 85 - Disputa do Cinturão dos Penas 17/01/2013
Patrício Pitbull está fisicamente pronto para disputa do cinturão frente Pat Curran

Juan Reol , de Santos (SP)

Depois de muito tempo sem lutas oficiais, Patrício Pitbull finalmente disputará o confronto que vale o cinturão dos pesos penas do Bellator. Após conquistar o GP da categoria em maio de 2011, o atleta da Team Nogueira e Pitbull Brothers viu o desafio pelo titulo ser duas vezes desmarcado devido uma lesão sua sofrida no punho e também o detentor do cinturão, o americano Pat Curran, se lesionar. Em seu melhor condicionamento físico ao longo da carreira graças ao trabalho realizado entre outubro de 2011 a agosto de 2012 com o fisiologista e preparador físico Claudio Pavanelli na BEone – Núcleo de Desenvolvimento da Performance Humana, o potiguar está pronto para ir em busca de seu sonho. O desafio acontece na quinta-feira (17), no Bren Event Center, em Irvine, Califórnia, nos Estados Unidos.

Assista ao vídeo exclusivo da BEoneTV com o treinamento de
Patrício Pitbull em agosto de 2012
 (crédito da foto: Juan Reol) 

Desde que sua participação no Bellator 73, em 24 de agosto de 2012, foi cancelada devido lesão de Pat Curran, Patrício Pitbull trocou os treinos na Team Nogueira e Espaço BEone, no Rio de Janeiro (RJ), para treinar na academia que tem com o irmão Patricky Pitbull, em Natal (RN). “Optei por treinar em Natal porque os nossos treinos lá são praticamente iguais aos do Team Nogueira, no Rio. Tive Rony Jason, Gasparzinho e Leandro Higo comigo, além de Delson Silva, treinador de Boxe de Anderson Silva e que me treina desde a minha primeira luta no Bellator, e o pai do Renan Barão, Netinho Pegado, que foi quem treinou minhas combinações de Kickboxing. Físico foi com o Mário Novaes, que me treina há mais de 10 anos. Só tem fera, e treinar com eles me fez muito bem”, afirmou o peso pena em entrevista à Revista Tatame, em janeiro de 2013.

Após vencer o GP dos penas em maio de 2011, Patricio Pitbull iria desafiar o então campeão Joe Warren. Devido sua lesão no punho, seguida de uma cirurgia, ele perdeu a chance de tentar o cinturão para o atual campeão, Pat Curran. O americano não desperdiçou a oportunidade e faturou o título.

Patrício Pitbull durante treino no Espaço BEone, no Rio de Janeiro (RJ)
(crédito da foto: Juan Reol)

Recuperado e pronto para novamente decidir os penas do Bellator, desta vez contra Curran, Patrício Pitbull teve mais uma vez seu sonho frustrado com a lesão do americano, antes do confronto em agosto de 2012. Da vitória do GP à disputa do cinturão em 17 de janeiro de 2013, são 19 meses, um longo tempo sem lutar profissionalmente.

Durante boa parte deste período sem lutar, Pitbull foi condicionado fisicamente pelo fisiologista e preparador físico Claudio Pavanelli. Durante a preparação para o Bellator 73, que aconteceu em agosto, o diretor da BEone comemorava a excelente condição física do lutador e o sucesso obtido nos treinamentos. “O objetivo do trabalho foi justamente a saída da isometria, do trabalho de força isométrica, para a grande potência dos movimentos. Desta forma ele estará menos exposto a uma fadiga e assim sempre ter condições de impor seu ritmo de luta. Aplicar a técnica desejada quando ele quiser dentro da própria luta”, explicou o diretor da BEone.

E continuou: “O objetivo do trabalho físico que aplicamos ao Patrício serviu para dar segurança para ele, a qualquer momento da luta, desempenhar a melhor técnica que ele quiser. Com isso ele terá cada vez mais confiança para levar o confronto do jeito que ele achar melhor”, finalizou Pavanelli.

Pitbull realizou toda sua preparação para o Bellator 85 na Pitbull Brothers, em Natal (RN) (crédito da foto: Juan Reol)

Em 7 de agosto de 2012, duas semanas antes do Bellator 73, quando estava preparado para enfrentar Pat Curran em busca do cinturão, Patrício Pitbull, após sessão de treino com Claudio Pavanelli no Espaço BEone, falou de toda a preparação física visando a luta. “Treinar com o Claudio (Pavanelli) é muito fácil. Toda hora existe a troca de informações entre a gente, então tudo que estou precisando para usar em meu treinamento técnico eu tenho acesso fácil a ele. E a gente usa isso na preparação física que consequentemente vai dar resultado no treino para a luta. Fizemos um trabalho bem intenso com isometria, potência e explosão e eu venho me sentindo muito bem. O treinamento no meu modo de ver está correto e eu me sinto na melhor forma da minha vida. Só tenho a ganhar com os treinamentos aqui com esse pessoal que sabe trabalhar mais do que ninguém”, disse o peso pena à época.

O período de mais de um ano com treinos intensos na BEone contaram a favor do lutador da Team Nogueira e Pitbull Brothers que, mesmo após 19 meses desde sua última luta, se sente confiante e preparado. Nos últimos meses o peso pena treinou em sua academia, em Natal (RN), tanto os quesitos técnicos quanto os físicos, aplicados por Mário Novaes. “É um ciclo grande parado, estou curioso para saber como será minha performance nesse combate. Estou preparado para ele, estou desde 2004 lutando em alto rendimento, e o tempo parado me deixa sem tempo de luta. Por isso, estou fazendo muito sparring na academia. Estou fazendo dez rounds, doze, e sempre com caras que estão lutando constantemente, então acredito que não vou sentir dificuldades na luta”, explicou.

Sobre a disputa pelo cinturão no Bellator 85, Patrício Pitbull analisa seu adversário. “Ele é um cara conservador, anda muito para trás, mas está sempre beliscando seu adversário. Ele tem muitos movimentos de defesa, e para cada um deles eu tenho um ataque de antecipação. Luta é luta, e muita coisa pode acontecer. Estou estudando muito ele, assim como ele deve estar me estudando, mas o jogo dele está todo destrinchado para mim”, finalizou o desafiante ao cinturão.

Mesmo distante dos treinos em Natal (RN), Claudio Pavanelli conversava periodicamente com Patrício Pitbull sobre os treinamentos realizados na Pitbull Brothers
(crédito da foto: Juan Reol)

Fisiologista e preparador físico Claudio Pavanelli
Conhecido por seu trabalho nos departamentos de fisiologia de clubes de futebol como Corinthians-SP, Santos FC-SP, Palmeiras-SP, Atlético-MG e atualmente Flamengo-RJ, Claudio Pavanelli tem vasta experiência como preparador físico. No currículo possui trabalhos de longos períodos com o piloto de motovelocidade Alexandre Barros e com o iatista medalhista olímpico Robert Scheidt.

É o preparador físico de Rodrigo”Minotauro” Nogueira desde seu retorno aos octógonos, que aconteceu em agosto de 2011 no UFC 134, no Rio de Janeiro (RJ). Trabalha também com Rony Jason (vencedor do TUF Brasil), Fábio Maldonado e Renée Forte (UFC), Patricky Pitbull, Patrício Pitbull, Rodrigo Ratinho e Vinícius “Spartan” Queiróz (Bellator) e com Vitor Miranda.

Pavanelli é Formado em Educação Física na Faculdade Metropolitanas Unidas (FMU), com pós graduação em Treinamento Desportivo também na FMU. É especializado em Condicionamento Físico Aplicado à Prevenção Cardiológica Primária e Secundária (INCOR) pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e mestre em Fisiologia do Exercício pela Escola Paulista de Medicina. Claudio Pavanelli é do American College of Sports Medicine desde 1995.

Álbum de Imagens